TV PSIQUÊ MOVIMENTA INTERVALO CULTURAL EM COMEMORAÇÃO AO MÊS DA CONSCIÊNCIA DA SINDROME DE DOWN

O 21 de março é considerado o Dia Internacional da Síndrome de Down, a síndrome que é uma alteração genética no cromossomo “21”, que deve ser formado por um par, mas no caso das pessoas com a síndrome, aparece com “3” exemplares (trissomia). A ideia surgiu na Down Syndrome Internacional, na pessoa do geneticista da Universidade de Genebra, Stylianos E. Antonorakis, e foi referendada pela Organização das Nações Unidas em seu calendário oficial.

Talvez você se pergunte: mas por que comemorar uma síndrome?! Segundo o site Movimento Down, essa data tem por finalidade dar visibilidade ao tema, reduzindo a origem do preconceito, que é a falta de informação correta. Em outras palavras, combater o “mito” que teima em transformar uma diferença num rótulo, numa sociedade cada vez mais sem tempo, sensibilidade ou paciência para o “diferente”.

Por isso não o Curso de Psicologia não podia ficar parado, e fazer a diferença é ser diferente, e diferente todos é. E no último dia 31 o grupo do Projeto Interdisciplinar – TV Psiquê realizou o 1º Intervalo Cultural, com a temática SER DIFERNETE É NORMAL. O grupo é coordenador pelos Professores Junior Antoniassi, Hugo Christiano, Renata Ferreira, Tatiana Silva, Braúlio Emilio, Luciana Araújo e Cíntia Marques. A finalidade do Projeto da TV Psiquê quefaz parte do MIP do DPGPSI/FPM é, proporcionar a integração acadêmica entre os discentes, criando e mantendo um canal de TV no Youtube. Divulgando as atividades do curso, promover entrevistas e diversidade cultural e da Psicologia e eventos no decorrer do ano letivo no campus universitário.

 

ALUNOS DO CURSO DE PSICOLOGIA DA FPM PARTICIPAM DE VISITA TÉCNICA E PROMOVE AÇÃO SOCIAL

Os alunos do 8º período do Curso de Psicologia da FPM realizaram visita técnica CAPS I Diversidade – Marlene Paraguassu dos Santos, na cidade de Carmo do Paranaíba, acompanhado da Profa. MSc. Vânia Cristina Alves Cunha, docente do DPGPSI titular da disciplina de Saúde Mental na Contemporaneidade e no Trabalho.

O objetivo da visita foi proporcionar aos alunos um contato direto com a prática, rotina da instituição e contato com os internos. Esse tipo de experiência extraclasse faz com que os alunos possam vivenciar na prática todas as etapas do acolhimento.

A Professora Vânia Cunha que é ativista do movimento de Saúde Mental, ressalta a importância de aproximar os acadêmicos da rotina de atividades no SUS especificamente no CAPS, tendo vista que a participação do Psicólogo na equipe é essencial conforme a portaria de regulamentação do serviço. Para a professora os Psicólogos precisam compreender que a Saúde Mental oferecida no CAPS não se limita ao serviço ambulatorial de saúde somente.

Os alunos poderão acompanhar a rotina de um dia de serviço, interagir com a equipe de saúde e principalmente acolher os pacientes atendidos. Segundo o aluno André Evangelista a equipe do CAPS fez gentileza em abrir as portas da instituição e nos receber com tanto carinho e atenção que sentimos na obrigação de voltar.

Segundo o Coordenador do Curso, o curso de Psicologia da FPM tem se preocupado em aproximar os acadêmicos do serviço de saúde mental. Antoniassi ressalta que a Psicologia da FPM está presente nos CAPS, não somente de Patos de Minas, mas da região, uma vez que o próprio CAPS do Carmo do Paranaíba recebeu e recebe estagiários de Psicologia. Em Patos de Minas, a Psicologia da FPM está fazendo história e inovação de atendimento em parceira com CAPS e a Coordenação do Serviço a Psicóloga Priscila, por meio da supervisão da Profa. MSc. Aline Fernandes a prática do Estágio de Acompanhamento Terapêutico que não existe nenhuma faculdade de Patos de região que oferece esta modalidade de disciplina e estágio.